Visitas ao Recém Nascido – 15 dicas de etiquetas

 

VISITA AO RECÉM NASCIDO : 15 dicas de etiqueta.

A ansiedade para conhecer um bebê que acabou de nascer é normal.

Eu antes de ser mãe, sempre achei que seria uma falta de consideração não ir visitar o bebê assim que nascesse. Por isso no dia no meu parto, marquei com um mês de antecedência, pois tive uns problemas na gravidez (conto em outro post) e eu não podia entrar em trabalho de parto, ou estourar a minha bolsa.

Parto marcado, e lá vai eu convidar a família inteira para assistir, e mais os amigos que eu pudesse! Meu marido me chamava de louca pedia para minha médica não liberar isso, mas ela foi na minha onda e achou o máximo a minha empolgação. Tinha 25 pessoas assistindo o meu parto do começo ao fim (foi até engraçado tanta gente). Marquei o parto para a parte da manhã, e no dia do aniversário da minha mãe, que para aproveitar o nascimento da neta e seu aniversário levou bolo e refrigerante… (isso mesmo que leram!).

O parto foi perfeito, ela nasceu perfeita, mas eu não fiquei muito bem! E no hospital até que eu estava bem, e falei mais que tudo, com isso a barriga ficou enorme e com uma dor insuportável que eu não conseguia nem andar para liberar os gases…rsrs

As visitas vieram e com medicação na diretamente na veia e todos fazendo tudo por mim, foi tranquilo receber as visitas na maternidade!

Mas quando fui para casa da minha mãe (passei 1 mês lá) foi ai que o bicho pegou!

Doía tudo: o corte da cesária, o meu peito jorrava leite e doía na mesma proporção, eu inchada igual a uma baleia, olheiras sem fim, sem dormir, travou minhas costas de tanta dor ao amamentar. Ai deu mastite, corre para a médica ver se ela fazia a “pega” certa. Minha filha era uma anjinha, mamava direitinho e dormia as 3 horas, mas eu só chorava de dor! A médica pediu para tirar o leite e dar para ela na mamadeira. Lá vai eu sentir a dor insuportável que é tirar leite daquele treco horrível.

E nesse meio tempo, chegava uma visita………….. ai eu queria morrer!!! Não queria ver ninguém, a não ser  minha mãe para me acalmar! Mas lá vamos nós ao sorrisinho de dor, e torcer para a pessoa ver a minha cara e ir embora logo!

Por isso achei interessante, passar a minha experiência, pois como eu, não temos coragem de negar uma visita. Ligue para o marido e pergunte como a esposa e o filho estão. Homens nessas horas são bem mais práticos que nós mulheres, já falam a real logo de cara.

Por isso antes de sair correndo, preste atenção em alguns detalhes.Assim você não corre o risco de ser inconveniente e atrapalhar esse momento tão íntimo e delicado.

Para você que está prestes a passar por esse momento, mas fica sem graça de comentar certos detalhes, compartilhe entre os amigos e familiares, para que todos saibam qual a sua opinião sobre o assunto.

E para você que já passou por isso, sabe que os primeiros “60 DIAS DE NEBLINA” não são fáceis, e com uma visita surpresa e sem noção de algumas regrinhas, pode deixar o momento muito mais tenso.

1) NO HOSPITAL OU NA MATERNIDADE?
O melhor é na maternidade, pois tem o suporte do hospital, não precisa se preocupar com a casa e nem com o que servir. Mas é sempre bom perguntar. Respeite a decisão dos pais. quando eles estiverem mais acostumados com a nova rotina vão adorar receber as visitas.

2) LIGUE ANTES. SEMPRE
Visitas surpresas, nem sempre são agradáveis. Com um recém nascido em casa, pior ainda. O bebê ainda não tem horários definidos, e você pode chegar bem na hora da soneca dele e um dos poucos momentos de descanso da mamãe.

3) COMA ANTES DE CHEGAR E EVITE IR NA HORA DAS REFEIÇÕES

4) EVITE LEVAR CRIANÇAS
Se você puder não levar, não leve. Mas se infelizmente não tem como deixar as crianças com alguém, explique para o pequeno, não ficar pegando no bebê, beijando e fazendo barulho. E seja breve na sua visita, caso fique complicado controlar as crianças.

5) NÃO VÁ SE ESTIVER DOENTE
Esse tópico dispensa explicações, mas mesmo assim é bom lembrar.

6) NÃO FUME E EVITE PERFUME FORTES
O olfato do bebê é muito sensível. Sem falar na possibilidade de ele ter uma série de alergias ou restrições.

7) HIGIENE REFORÇADA
Chegou no local da visita, passe álcool em gel. Geralmente os pais deixam os frascos bem a vista. Não é frescura e nem exagero. Se não tiver, lembre de lavar as mães para proteger o bebê.

8) VISITAS RÁPIDAS
Visitar um bebê, significa que você se importa com ele e com os pais. Porém, para demonstrar a sua gentileza, você precisar ser breve, a não ser é claro que eles peçam para você ficar, ai vale só ter a sensibilidade de interpretar se o pedido é real ou se foi feito apenas por educação.

9) NÃO PEÇA PARA A MÃE ACORDAR O BEBÊ

10) NÃO PEGUE NA MÃO DO BEBÊ, não beije e evite pegar no colo, caso a mãe não queira.

11) MÃO NA MASSA
Se você for intimo dos pais, não pense duas vezes antes de ajudar a lavar um louça, passar uma vassoura no chão e por ai vai. Se você for muito próximo da família, se ofereça para cuidar do bebê enquanto a mãe toma um banho ou faz uma refeição, ou até brincar com o filho mais velho. Acredite: estes serão os melhores presentes que você pode dar.

12) SEGURE OS CONSELHOS E OS PALPITES
Tudo que uma nova mãe não precisa é palpite.. Ela está se adaptando, Se ela pedir e sentir que precisa da sua ajuda, ela vai perguntar, pode ter certeza.

13) EVITE TIRAR FOTOS E POSTAR NAS REDES SOCIAIS
Só tire fotos e publique caso os pais permitam. Evite o uso de flashes, que pode incomodar o bebê.

14) NÃO É FESTA.
Se ao chegar na casa da nova família, e ver que tem outras pessoas, veja se não é melhor voltar outro dia. Muita gente em casa pode deixar os pais e os bebês estressados.

15) HORA DE AMAMENTAR = HORA DA MAMÃE E DO BEBÊ
Fique esperto. Se perceber que o bebê está reclamando e que pode ser fome, esse é o momento de deixar a mãe tranquila com o seu bebê. Algumas mulheres se sentem constrangidas em amamentar na frente de outras pessoas.

O meu conselho é visitar após a quarentena. Não é a toa que foi inventado essa quarentena no tempo da minha bisavó! Mas hoje eu visito somente após de 2 a 3 meses que o bebê nasceu, ou na maternidade aonde temos o todo o suporte e medicação na veia.

Nós mulheres precisamos nos recompor! É normal! E antes que muitas pessoas nos julguem, não é frescura! E fora que muitas mulheres sofrem depressão pós parto, e até para a própria família descobrir é difícil.

Beijos no coração de todos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: